CONTR(A)CULTURA?

Por Adrivania Santos

Acordar, ir para o trabalho, viver aprisionado pela rotina e talvez nunca encontrar a paz interior. Esse é o dia a dia de milhares de pessoas. Mas nem todos querem viver assim, alguns querem apenas o suficiente para sobreviver e encontram na arte uma forma de libertação.  A cultura hippie, tão valorizada nos anos 1960, hoje passa despercebida e, muitas vezes, é até menosprezada. “Ser hippie é muito mais que ser livre pra se vestir como quiser, é entender que o mundo foi feito para nós e que, ao mesmo tempo, somos nós quem fazemos o mundo”, defende Rodrigo Sousa, hippie.Aviary Photo_130675670713024760

Aviary Photo_130675673134992287

Aviary Photo_130675669889123456

Aviary Photo_130675670060525712

Aviary Photo_130675673336778973

Aviary Photo_130675673780629146

Fotos: Adrivania Santos

Anúncios